A relação dos seus pais diz algo sobre o seu relacionamento?

A história da sua família pode ajudar você a compreender a sua vida.

16026538371_0dfe26b678_b

Já observou a história da sua família? Há histórias que se repetem? No relacionamento dos seus tios, todos acabaram se separando?
A história da sua família pode ajudar você a compreender a sua vida. Quando um bebê nasce é transmitido a ele cultura, opiniões, hábitos, valores e costumes da família.
No desenvolvimento psíquico ocorre um movimento de identificação e, neste momento, há a transmissão de conteúdos conscientes e inconscientes dos seus pais para você, os quais interferem na nossa forma de se relacionar.
Exemplo: Filho cresceu vendo seus pais brigando constantemente, ao crescer ele pode não conseguir permanecer em um relacionamento que não haja conflitos.
Além disso, tem a sua infância. Muitas vezes buscamos parceiros que de alguma forma remetem à relação parental (relação paterna e materna).
Outro exemplo: Pessoas que tiveram pais ausentes podem tender a relacionar-se com parceiros que se ausentam constantemente. Ou quem teve mãe autoritária tende a se relacionar com um parceiro autoritário.
Não é regra. Se houve na relação parental algo que não conseguiu resolver quando pequeno (afinal, não tinha estrutura para tanto) a tendência é repetir quando cresce, a fim de conseguir resolver o conflito.
A busca do parceiro não é totalmente consciente, o inconsciente influencia e tende a procurar resolver aqueles tais conflitos.
Observe seus pais, o comportamento deles, e observe seus parceiros que passaram ou passam por sua vida. Eles têm algo em comum? Será que precisaria resolver alguma questão antes de partir para o próximo relacionamento?
Quanto mais você se conhecer maior autonomia terá para tomar decisões e mudar sua vida.
Tendemos a repetir padrões já conhecidos. Quando decidimos mudar, é importante olhar para trás mesmo com dor, para ressaltar o que aprendeu para seguir na nova fase da vida renovada e sem repetições indesejadas. Não é um processo fácil, mas é possível. Você consegue.
E se está muito difícil e complicado, procure ajuda de um profissional. Não tenha medo de buscar ajuda, pode ser o que precisava para conseguir seguir em frente.

Perfil
Psicóloga. Ama conhecer histórias das pessoas. Ama mais ainda presenciar mudanças positivas nas pessoas. Gosta de estudar o comportamento humano especialmente relacionamentos amorosos. Contato: joycesouza.psico@gmail.com.Blog: http://joycepsicologa.blogspot.com.br/

Psicóloga. Ama conhecer histórias. Ama mais ainda presenciar mudanças positivas nas pessoas. Gosta de estudar o comportamento humano, especialmente, relacionamentos amorosos. Contato: joycesouza.psico@gmail.com. Blog: http://joycepsicologa.blogspot.com.br/