Ao amor que me enganou

Eu gostei de você. Gostei de você de verdade. Gostei mais do que achei que poderia gostar de alguém.

fashion-person-hands-woman

Eu gostei de você. Gostei de você de verdade. Gostei mais do que achei que poderia gostar de alguém. Por um tempo você foi o que me fazia sorrir. O que me fazia feliz. O que me fazia acreditar que a vida era bonita e que valia a pena estar acompanhada. Porque ao seu lado tudo fazia sentido e a vida era mais colorida.
E eu gostaria de te agradecer. Embora saiba que você ganhou muito mais do que eu nesse jogo, eu também reconheço que o tempo que estive com você me fez bem porque eu passei a me conhecer melhor e pude descobrir o quanto a companhia de alguém a quem queremos é estimulante. Ao seu lado a vida foi mais colorida e, depois de perceber isso, percebi também como é chato viver no preto e branco quando sabemos que essas não são as únicas cores que existem.
Eu gostaria de agradecer, tá? Foi bom, enquanto durou foi muito bom. Pena você ter estragado tudo depois e ter destruído os lindos planos que teria acontecido se você não houvesse me decepcionado. Porque você fez isso? Eu já havia imaginado como seria nosso casamento (com pouca pompa e muita bebida), já havia escolhido o destino da viagem que faríamos juntos e já sabia o quanto ela seria maravilhosa porque estaríamos acampados e choveria e então faríamos amor o dia inteiro dentro da barraca, já havia até imaginado os filhos que teríamos e escolhido os nomes e, quer saber? Eles seriam iguais a você, mas com os meus olhos. Seriam dois meninos, porque ser menina nesse mundo é muito difícil.
Porque se fosse uma menina eu teria medo: medo de que ela fosse igual a mim e sofresse como eu já sofri. Porque ser uma menina nessa vida é muito difícil: a gente é mais frágil e é mais sentimental. A gente ama mais, a gente demonstra mais, a gente se entrega mais e a gente faz uns planos meio loucos tipo imaginar um futuro junto a uma pessoa sem saber se aquilo é o que ela tem a nos oferecer ou deseja de nós. A gente cria muita expectativa em cima de algo e quando tudo vai por agua a baixo a gente sofre mais e se frustra mais e acha que vai morrer de tanto amor não retribuído.
Eu gostaria de te agradecer. Porque amadureci. Amadureci de verdade quando vi que você queria o meu corpo sem a minha alma, quando notei que tudo era teatrinho seu para me ter em chamas na cama, quando percebi que você estava ali mas não estava ali de fato porque no seu ali não me cabia. Eu amadureci quando descobri que você me tinha mas eu não tinha e nem teria você e foi assim que me descobri capaz de passar por toda a situação sofrendo, mas de cabeça erguida e sem me envergonhar de ser verdadeiramente intensa.
Na verdade e repensando bem, eu não gostaria de te agradecer porra nenhuma. Podia ter aprendido tudo de uma maneira mais branda e o fato de eu estar vendo o lado bom nisso não quer dizer que essa situação foi agradável. Eu gostaria é de mandar você tomar no c*.

 

*Photo via Visual hunt

** Clique no perfil da autora para visualizar mais textos. Boa leitura!

Leva a vida com leveza enquanto tenta ser psicóloga, poetisa e dançarina de valsa. É apaixonada por viagens para todos os destinos, gatos de todas as raças, álcool em todas as doses e homens de todos os tipos.