Apimentar a relação

Já faz tempo que as coisas entre você e seu querido andam mornas debaixo dos lençóis – e em cima deles também. Como você não é mulher de se contentar com amorzinho meia-boca, resolve dar um jeito nisso.

sexy
Photo by Jasper Graetsch on Unsplash

Já faz tempo que as coisas entre você e seu querido andam mornas debaixo dos lençóis – e em cima deles também. Como você não é mulher de se contentar com amorzinho meia-boca, resolve dar um jeito nisso.

Compra um corpete vermelho, um par de meias arrastão, tira do armário seu salto agulha e o espera em pé, no corredor. Uau! Vocês rolam no chão. Porém, dois minutos mais tarde sua bunda começa a formigar de frio por causa do piso de lajotas.

Mas você é uma mulher decidida. E arrasta o homem para o chuveiro, com direito a se esquecer do nível de água nos reservatórios públicos. Você nunca tinha notado como seu boxe é pequeno até ficar, no dia seguinte, com o corpo cheio de hematomas – hematomas mesmo, não chupões.

Mas você é uma mulher de atitude. Então propõe a ele ir a um motel: piscina, cachoeira, teto solar, colchão de água Perrier. Você entra na suíte, arranca as roupas e pula na piscina para uma conjunção explícita de carnalidade. Lá pelas tantas, você começa a ficar ardida. É que a água, excessivamente clorada, não foi bem aceita pela sua pepeka. Resultado: dez dias de creme vaginal.

Mas você não desiste. Apronta as malas e leva seu querido para uma praia deserta. Por ser deserta, demora-se um pouco para chegar lá, mais precisamente quatro horas de carro, três de jipe, duas de trilha e uma de pântano. É, tem um pântano perto da praia. Mas o que significam pés machucados para um casal que se ama? Vocês deitam na areia branca, à beira da água morna, sob o céu estrelado e a coisa começa a esquentar. Ele te penetra. E dois grãos de areia penetram junto com ele. Dez grãos. Um punhado. É que você se esqueceu de pôr a toalha sobre a areia! Borrachudos e pernilongos picam suas pernas. É que você se esqueceu do repelente! Lá se vão mais dez dias de creme vaginal e um tubo de pomada antialérgica.

Mas você é incansável. E insiste, transando em carros, estacionamentos, banheiros de restaurante, elevadores. Todos os lugares, porém, têm lá os seus inconvenientes.

Exausta, você desiste. Então, ao transar com o homem escolhido, você apenas fecha os olhos e se esquece do roteiro que supostamente seu corpo deveria seguir, se esquece de quilos a mais ou a menos, de parecer perfeita ou de rapidamente retribuir as carícias eróticas que ele faz. É aí que algo incrível acontece! Você conseguiu tudo o que precisava para o sexo ficar muito quente: você se entregou.

 

 

Stella Florence

site: www.stellaflorence.net

blog: www.stellaflorence.com

instagram: @escritora.stellaflorence

twitter: @Stella_Florence

fanpage: www.facebook.com/escritora.stellaflorence/

Stella Florence é escritora, autora dos sucessos "Loucura de Estimação", “Os Indecentes”, "Eu me possuo" entre outros livros que tratam do universo feminino. Stella é cronista veterana e parceira do Exnap! www.stellaflorence.net