Desabafo da leitora 46

Sim talvez eu ainda goste de você, mas tenho esperança que um dia esse sentimento acabe...

img_5102

De FGEDG, para FOS, talvez eu comece assim na esperança que algum dia você leia tudo isso e veja que eu não era tão fria assim…

Faz exatamente nove meses que terminamos, que terminamos não, que eu terminei com você, depois de quase quatro anos juntos.

O nosso namoro era ótimo, maravilhoso, sabe por que? Por que a gente vivia da forma que você queria.

Eu era o tipo de namorada perfeita, não bebia, não fumava, comprava roupa com base no que você gostava, me afastei de todos os meus amigos, comecei a viver a partir da sua rotina, agüentava os seus ciúmes, mesmo sem nunca ter te dado razão pra sentir.

Mesmo com tanto esforço, você me controlava. Abria a boca pra reconhecer o quanto as namoradas dos seus amigos eram guerreiras, que trabalhava duro e eu não via nem um terço do seu reconhecimento e sinceramente, isso foi me cansando.

Sabe por que? Por que quando você quebrou a perna, mesmo com seu peso eu fazia questão de empurrar sua cadeira de rodas, por que quando você ficou com o braço imobilizado, fui eu quem foi dormir na sua casa pra você não ficar só, afinal seus pais estavam viajando, foi eu quem abdicou dos meus finais de semana em casa por que você queria economizar dinheiro pra comprar um carro melhor, sim fui eu que estava com você nas brigas com seu pai e nas vezes que você ficava com raiva de mim por que eu era justa e mostrava que você estava errado, sim fui eu quem lutou contra o meu sentimento de raiva quando vi todas aquelas mensagens no seu Facebook e aceitei suas desculpas acreditando que nós  íamos dar certo e nunca joguei na sua cara tudo que eu tinha visto.

E ai quando eu desisto de nós, digo que não te quero mais, e seu esforço pra voltar não chega a nem um terço de todos os anos que eu fiz pra estar com você, você apenas vai embora se mostrando vítima, só deus sabe do que você queria sair de vítima.

Você acabou levando tudo, amigos que eu achava que eram nossos e que nos ajudariam a voltar, família (onde a minha queria me mostrar que eu estava errada).

Sim, naquele dia eu preciso admitir que terminei esperando que você fosse correr atrás, que você fosse lembrar de toda a nossa história, mas mais uma vez você me decepciona, agora você pode viajar no réveillon (que graças a deus a gente não se encontrou), agora você pode viajar pro carnaval que tive o desprazer de te encontrar, começou a malhar, emagreceu, sim agora você podia ir pra a academia, afinal não tinha mais o medo de me ver entrando em uma academia sem você, afinal a academia era cheia de macho e o melhor pra mim era uma só de mulher.

Quanta mágoa, quanta coisa em tão pouco tempo, e depois de sei lá quantos meses você resolveu começar a namorar, não sei se era amor ou se era pra me provocar, você fez questão de leva-la para todas as viagens que tínhamos feito e fez questão de postar, pra quem não era adepto a redes sociais, virou a pessoa mais conectada do mundo. Mas, mais uma vez sendo sincera, doeu, doeu muito, a ponto de me deixar mal sem dormir direito, me perguntei por muitas noites se tinha feito a coisa certa e aí que fui me dando conta que sim, que tinha feito a coisa certa, afinal você começou a mostrar que você era de verdade, uma verdade que eu preferia não ter visto, sim talvez eu ainda goste de você, mas tenho esperança que um dia esse sentimento acabe, que você passe por mim na rua e que eu não trema mais, que eu encontre um alguém assim como você encontrou e que me faça querer arriscar amar de novo. Que você tenha um ótimo futuro e quem sabe a gente se bate por aí.

O desabafo do leitor é um espaço seu. Chore, xingue, conte sua história. Desabafe! E se não quiser escrever seu nome, não se preocupe. Aqui você pode ser anônimo.