Encare com humor 12 situações embaraçosas na hora do sexo

Barulhos estranhos, gafes, perda de tesão... como lidar com situações embaraçosas no meio do sexo!

3048138225_6ef4b13e7c_o

Não canso de falar que o sexo sem graça é aquele mais sério. Sexo deve ser leve, agradável e alegre. As brincadeiras não podem deixar de fazer parte do arsenal sensual e a ordem é se divertir obtendo assim muito mais prazer. Não há estresse que resista a um sexo assim!

Se você encara desta forma, nenhuma situação por mais inusitada que seja, vai atrapalhar ou colocar para baixo o seu tesão.

E é exatamente o sexo alegre que faz com que os parceiros se tornem mais íntimos. É na maioria das vezes a falta de intimidade, que faz com que a vergonha tome conta, em alguns momentos. Quando existe parceria nada parece tão ruim ou feio.

E como conseguir isso? Falando, se abrindo, trocando confidências, somente a troca poderá aprofundar essa tão sonhada parceria que só trará felicidade aos dois.

Claro que eu, pessoalmente, acho que algumas situações vexatórias podem ser evitadas, porque não ajudam, ao contrário, acredito que até atrapalhem, como o uso do banheiro, por exemplo. Se uma mulher fazendo xixi pode aumentar o desejo de um namorado apaixonado, fazer o número dois com a porta aberta, ou enquanto divide o banheiro (com ele ou ela, escovando os dentes, por exemplo…) não terá nenhum charme, salvo para algum praticante de um tipo muito bizarro de sexo, o que a maioria não é.

Assim como homens que adoram prender a parceira após soltar alguns gases, na cama, só para rir do desespero delas, tentando se soltar… Meninos, definitivamente isso não é sexy, acredite em mim!

Um pouco de privacidade nos momentos íntimos, ajudam a manter o encanto. Depilar as pernas, o buço… Melhor quando estiver sozinha.

Mulher tem que ser perfumada, gostosa, lisinha e isso nada tem a ver com machismo, nem com a escravização da mulher, tem a ver com encanto e sedução.

Homem inteligente sabe que sua mulher o abraçará e fará um sexo bem mais ativo e disposto, se ele não estiver com o corpo sujo, higiene neste caso é fundamental.

No mais, um casal bem entrosado, saberá tirar de letra qualquer situação, por mais embaraçosa que seja. Vou citar as mais comuns e sugerir algumas dicas de como lidar com elas. Encare com bom humor e siga em frente!

Doze situações embaraçosas (mas contornáveis) na hora do sexo

1. Gases
Esses poderiam ser os campeões do embaraço. Pode acontecer com ele ou com ela. Se der, finja que não ouviu, assim você deixará o outro mais confortável. Mas se ele ou ela, falar sobre o assunto ou se desculpar, haja com naturalidade, afinal, o que é mais natural do que soltar inadvertidamente alguns gases?
2. Barulho no canal vaginal
Também bem comum, quase todas as mulheres já passaram por isso, o pênis empurra o ar e o canal é um local oco… Como não causar barulho? Mova-se para a esquerda ou direita e isso deve solucionar momentaneamente o problema e para quem pensa que esses barulhos representam uma vagina “frouxa”, não é… O estado dos músculos não tem interferência nos ruídos, embora, é claro, que uma mulher treinada com a ginástica íntima e com os músculos muito fortes, pode ter menos ocorrências deste tipo, mas isso ocorre porque o canal se torna muito mais estreito que o normal, impossibilitando a entrada de muito ar, só isso.
3. Barulhos no ambiente
Interrompa carinhosamente, falando brandamente que tem que parar um pouco. Veja o que está ocasionando os ruídos que a(o) distraiu e retorne. Não existe essa de “se interromper, não consegue mais”. Não há situação desfavorável que resista e um bom carinho!
4. Trocar o nome
Isso pode acontecer quando a relação está bem no início, afinal, o “fantasma” do outro ainda está bem presente. Se a pessoa não percebeu, ótimo, disfarce e pronto mas se ela percebeu e resolveu cobrar, seja franco(a), nada vence a sinceridade neste caso, diga que está feliz ao seu lado e que esse lapso não significa nada de mais, apenas a força do hábito.
5. Outra pessoa da casa entrou no quarto
Essa dar para evitar, afinal já existe as chaves! Mas o calor do momento pode cegar, então coisas assim podem acontecer. Não há muito o que fazer, a pessoa deve ter saído imediatamente e o momento foi arruinado. Tente agir com a maior naturalidade que conseguir, desculpe-se com seu ou sua parceira, se foi sua a culpa ou seja carinhoso(a) e compreensivo se a culpara foi dela(dele), depois, resolva-se com o intruso e esqueça o assunto, é o melhor a fazer.
6. Ele perdeu o tesão
Saiba que a forma com que você reagir, determinará o futuro dessa relação (se for nova), tente ser o mais carinhosa possível, falando que isso não tem importância, que é normal ( e é mesmo), deixe-o o mais confortável possível, e principalmente, não insista em continuar o ato, se ele decidir encerrar por ali.
7. A menstruação adiantou
Bem, ok… É certo que aquele amorzinho gostoso pode ter esfriado um pouco ao ser afogado por um mar de sangue , mas não é o fim do mundo, aliás, nada é… Tem homem que gosta e pede às parceiras para praticar o sexo quando elas estão menstruadas, e para muitas mulheres, esses são dias de muito tesão, mas se ele não se sente a vontade, ou mesmo você, encerre o encontro, se desculpando pelo ocorrido (não que você tenha culpa), ou passe para outro tipo de carinhos, que não a constranja.
8. Palavrões e palmadas
Não existe nada que seja proibido quando o assunto é sexo, vale o que vocês gostam e palavrões e palmadas também são válidos, desde que você curta. Se não gosta, fale, você não é obrigada a aceitar uma prática que não seja prazerosa. Claro que se as palmadas estão mais para agressão, dê um basta imediatamente, nada vale uma situação dessas.

9. Ele acabou rapidinho
Bem, isso pode acontecer, não o culpe por isso, afinal, você estava muito gostosa e ele não resistiu, mas sua compreensão não deve ultrapassar esse limite, afinal, você ficou na mão… Deixe-o perceber que não está satisfeita, se ele for um bom amante, certamente terá alguma carta na manga para contornar a situação e deixá-la para lá de satisfeita!

10. Faltou lubrificação
Se não for comum acontecer isso com você, não deixe de ver um médico, afinal pode ser uma baixa de hormônios e tem solução, mas se você já passou da menopausa, é comum ter menos lubrificação, não seja pega desprevenida, tenha sempre à mão um lubrificante, ou faça a ginástica íntima, para acabar com esse problema. Mas se a situação a pegou no meio do ato, interrompa, use água ou saliva, e tudo ficará bem, só não insista na brincadeira com o canal seco, para evitar microfissuras que causarão dor e incômodo.

11. Vontade de fazer xixi
Interrompa o ato, se desculpe e vá ao banheiro, embora constrangedor não tem como ser diferente. Volte e reinicie, mesmo que ambos tenham perdido parte do tesão, não há nada que um bom carinho não resolva.

12. Ânsias de vômito no sexo oral
Essa é terrível, concordo. Existe uma forma de evitar algum mal estar (para aquelas que não gostam e insistem com a prática), basta manter por perto um copo com água e beber um pouquinho, de vez em quando, óleos comestíveis, com sabor ou mesmo algo doce, como chocolate ou mel também ajudam bastante. Já falei em várias matérias que ninguém se deve obrigar a nada, nem no sexo, nem na vida, mas sei também que muitas vezes o outro é tão carinhoso e que a parceira acaba por querer agradar, mas se acontecer algo assim, peça desculpas, diga que não está acostumada com a prática, ele entenderá. E se for ele… Bem, essa é de doer… Se a relação for antiga, diga que já estava mal antes e ela entenderá. Enfim, vocês são adultos, tentem contornar a situação da melhor maneira possível.

 

Regina Racco é professora de ginástica íntima, autora dos livros: O livro de Ouro do Pompoarismo, A Conquista do Prazer masculino e Pirulito e Outras Delícias, sexo para mestres na arte da sedução.
http://www.pompoarte.com.br

Regina Racco é autora dos livros: O livro de Ouro do Pompoarismo, A Conquista do prazer Masculino e Pirulito e Outras Delícias, sexo para mestres na arte da sedução , na área de sexualidade e dos livros Glúten e Obesidade, a verdade que emagrece e A Deliciosa Cozinha sem Glúten na área de alimentação e saúde. É também professora de Ginástica Íntima.