Estranha, eu?

Capítulo 32 - 32 – 32 anos, 32 homens, 32 tatuagens

estranha
Photo by Thought Catalog on Unsplash

Nunca soube muito bem o limite, quando deixava de ser atraente e se tornava bizarro. Eu me maquio muito bem, realmente muito bem. Desde os meus treze, catorze anos eu pegava escondido a maquiagem da minha mãe, me trancava no banheiro estrategicamente durante a novela das oito e começava a me maquiar. Primeiro compunha um visual primaveril de pinup. Depois, ia delineando um visual cada vez mais rubro, mais denso, mais negro até aparecer uma Lady Macbeth do teatro. Dali eu partia para sobrancelhas mais grossas, mais altas, contorno de boca cada vez mais amplo, surgia uma Cruela Cruel, surgia um Coringa, uma palhaça sinistra. Nessa hora eu juntava as mãos, esfregava o rosto vigorosamente por alguns segundos e estancava na frente do espelho: um borrão.

Hoje, pós-tatuagens, prezo pela integridade da minha pele: não a esfrego a não ser em condições extremas, não uso maquiagem pesada a não ser em condições extremas e não me esfalfo num homem com barba por fazer a não ser em condições extremas.

Há outras coisas que eu não faço mais: todos os anos, antes de trinta e um de dezembro, eu montava uma fogueira na esquina de casa para queimar cadernos, agendas, notas, bilhetes, usados durante o ano; eu também costumava, todas as noites, prender um vaga-lume – havia vários no meu quintal – dentro do bule de chá e ficar, egoisticamente, observando sua luz; pelo menos uma vez por semana eu arrancava as pernas e antenas das formigas com uma pinça e depois colocava três carcaças dentro do pão com manteiga: elas tinham sabor de gominhos de limão.

Pinup, Lady Macbeth, palhaça sinistra, borrão, piromaníaca, voyer, torturadora. Estranha, eu? Pensando bem, dezenas de tatuagens são detalhes nada esdrúxulos e até insignificantes na minha biografia. Mas eu me pergunto: nos escaninhos da intimidade, todo mundo não é estranho a sua maneira?

 Leia também o capítulo anterior!

Deficiente orgásmica

Stella Florence é escritora, autora dos sucessos "Loucura de Estimação", “Os Indecentes”, "Eu me possuo" entre outros livros que tratam do universo feminino. Stella é cronista veterana e parceira do Exnap! www.stellaflorence.net