Eu descobri que você não vale a pena

Tomara que isso tudo não demore a passar, porque tá foda.

image

Eu me entreguei de coração aberto a você, eu mergulhei de cabeça torcendo (mas sem saber se daria certo), eu fui sincera a cada instante comigo e com você e eu fiquei muito triste quando vi que tudo o que fiz foi em vão porque não era recíproco.
Ah, e eu meti o pé quando percebi que uma relação onde  apenas eu me doaria não valia a pena, já que todo amor dado sozinho é um amor em vão.
Eu até acho que você gostou de mim, não é possível que tantas declarações, beijos e sexo bom tenha sido só fingimento, ou então você gostou dos beijos e do sexo bom. Mas, seja lá o que for, não foi o suficiente pra te fazer querer estar comigo e isso ainda me dói porque, embora eu saiba que você não me quer, eu me sinto idiota por ainda (e apesar de tudo) te querer.
Mas sabe o que descobri? Que você  não vale a pena e que eu sou apenas humana. E digo que você  é um idiota no sentido mais amplo. Você é idiota porque me enganou, porque precisou inventar um novo ser pra que eu me apaixonasse, porque se fantasiou de alguém que não é pra se sentir querido. Isso é coisa de gente idiota.
O idiota é você que me enganou mas, sobretudo, se enganou. Porque quando alguém mente sobre si é porque se envergonha de quem de fato é. E quando você se envergonha é porque não se aceita e, quando não se aceita é porque não gosta de si mesmo e, se não gosta de si, precisa mentir a fim de se sentir digno de admiração. Acho que é assim que funciona, porque pensar assim me faz sentir melhor.
Eu não gosto de você (ok, até penso em você, sonho com nós dois e ainda acho que as coisas poderiam ter sido diferentes) mas isso são os demônios que tenho que matar. Talvez eu até te ame ou ame o que você me fez sentir quando estava comigo se passando por um alguém que nunca foi, mas quem vai saber e de que adianta saber? Entretanto, ainda assim eu não gosto de você. Não gosto de alguém que mente, que engana, que manipula a fim de conseguir vantagem e não me venha mostrar arrependimento porque não somos crianças e voce sabia das consequência quando agiu. A pessoa que você me disse ser não é quem é de verdade. Eu gosto da primeira mas ela não existe. Da segunda eu quero distância  porque só me faria mal.
Quero distância porque em nada me acrescenta alguém que apenas me deseja, mas não se entrega. Alguém que me quer mas não quer se doar. Alguém que espera um colo mas não pode oferecer. Talvez até possa me oferecer um pouco mas não na mesma intensidade em que eu preciso. Isso não seria um relacionamento. Isso é sucção de uma das partes e eu não quero dar demais e receber de menos porque é preciso haver igualdade no amor pra nos satisfazer.
Mas, sabe qual a boa notícia? Isso vai passar. Tudo o que eu estou sentindo vai passar. Eu li em livros, revistas e artigos que isso passa. Filósofos e pensadores falam e quem sou eu pra duvidar? Algum dia vou rir disso tudo, vou escutar o Zé Ramalho e não me lembrarei de você, vou passar na frente daquela pizzaria e sequer vou me recordar que o nosso primeiro beijo foi ali, ou passar pelos lugares que estivemos e pensar em outras coisas e não em você.
Algum dia passará. Li que temos que dar tempo ao tempo, que passamos por um processo de luto, que recordamos até toda dor ser posta pra fora e então um dia acordarei bem.
Tomara que algum dia eu encontre a alguém que me deixe tão contente quanto eu estava ao pensar em você e que me faça sentir o mesmo que sentia quando estava em sua presença: aquele frio na barriga antes do encontro, aquele nervosismo ao te ver, aquele prazer em sua presença, aquela felicidade que só o amor nos dá. Ou o que eu achei que fosse amor. Ou o que me pareceu amor.
Tomara que essa pessoa esteja por ai, e que eu logo o encontre. E que eu sinta o que já senti por você e que assim eu esqueça você. Porque o amor é grandioso demais pra que seja sentido com pequenez.
Tomara que isso tudo não demore a passar, porque tá foda.

Leva a vida com leveza enquanto tenta ser psicóloga, poetisa e dançarina de valsa. É apaixonada por viagens para todos os destinos, gatos de todas as raças, álcool em todas as doses e homens de todos os tipos.