Eu vou dançar, amor, ao som do disco que você esqueceu na vitrola.

E se quiser saber de mim, nem pergunte. Já posso te dizer, eu estarei feliz.

4639155223_a5ca01aaf6_o

Eu vou dançar amor, ao som do disco que você esqueceu na vitrola. Nossa cama será cenário de aventuras cinematográficas.
Eu vou me pegar cantando nossa música em outro abraço. Em outros braços, em outro dia.
Vou transformar saudade em passado. E lembranças boas em poesias de gaveta.
Nossas datas serão apenas segundas feiras e pensarei apenas se vai chover.
Serei princesa de novo. Em outro reino. Em outro mundo. Em outro alguém.
Vou escrever cartas de amor, todas ridículas. Vou jurar amor eterno sabendo que ele será pra sempre até deixar de ser.
Vou fingir amor, vou inventar amor. Idealizar amantes. Vou trazer pra casa, vou trazer pra cama, vou trazer pra vida. E mandar embora até que encontre alguém que eu peça que fique.
Não vai ser vingança, amor. Vai ser vida que segue. Vai ser recomeço.
Vou ter um novo amor da minha vida. E vai ser verdade. Outra vida. Outro eu. Outro amor.
Vou recitar Vinicius de novo. Vou chorar em filmes cheios de clichês. Vou acreditar de novo, você vai ver.
Vou seguir em frente sem olhar pra trás.
E se quiser saber de mim, nem pergunte.
Já posso te dizer, eu estarei feliz.

Siga Clara Stark também no facebook.com/sempreclara/

 

 

*Photo credit: Chiara Cremaschi via Visualhunt / CC BY-ND

** Clique no perfil da autora para ler mais textos. Boa leitura!!

 

Clara é escritora, divorciada, mãe, apaixonada, feliz. O seu maior prazer é deixar as palavras brincarem na sua cabeça e assumirem o controle. Recomeça todos os dias, se equilibrando em mágoas e amores.