Fazendo novas amizades - ou encontros arranjados parte 1

Dicas para o primeiro encontro arranjado: Lembre-se, o encontro foi arranjado por alguém que provavelmente gosta muito de você, apesar de considerá-la incapaz de conseguir um encontro por seus próprios méritos. Com certeza o indivíduo foi devidamente alertado quanto a sua frágil condição de "separada (afinal, você agora é "coitada")

image

Quase sempre o primeiro contato social da recém-separada com um membro do sexo oposto ocorre porque alguém, dentre amigos e familiares, está extremamente preocupado com o que o destino reserva para a “coitada’- não se espante, aos olhos leigos, as separadas são divididas em duas categorias: as vacas e as coitadas.
Imaginando que você esteja no segundo grupo, seu telefone será distribuído em todos os eventos a que seus amigos e/ou familiares tiverem acesso, desde o campeonato de tranca da vovó até o quadro de avisos do bingo mais próximo da loja do primo.
Supondo que o vexame não lhe seja de todo insuportável ou que seja preferível isso a mais uma noite de sábado limpando gavetas, você sucumbirá à pressão e terá então o primeiro encontro arranjado.
Dicas para o primeiro encontro arranjado:
Lembre-se, o encontro foi arranjado por alguém que provavelmente gosta muito de você, apesar de considerá-la incapaz de conseguir um encontro por seus próprios méritos.
Com certeza o indivíduo foi devidamente alertado quanto a sua frágil condição de “separada (afinal, você agora é “coitada”)
Para você, será dito que a pessoa em questão tem um “ótimo caráter” – prepare-se para ouvir “completamente diferente do seu ex” -e que (atenção que essa é demais) “ele nem se importa que você seja separada(é a minha favorita)!
Apesar da desfiguração, desvio de comportamento, mau hálito e chulé causados pela separação, essa nobre alma consentiu em sair com você! Garota de sorte …

Em um primeiro encontro:

Para um primeiro encontro, a discrição nas palavras é sempre muito recomendável e, infelizmente, quase impossível em um encontro arranjado.
Ele sabe sobre você … Você sabe que ele pensa que sabe … Ele sabe que você sabe que ele sabe …
Nada mais desagradável do que o silêncio entre pessoas que se julgam tão sabidas.
Após o silêncio longo e constrangedor oriundo tanto do desconforto da situação, como da absoluta falta de assunto que tende a surgir entre duas pessoas que não se conhecem,
fatalmente, alguém terá que dizer alguma coisa pessoal.
Se, por um acaso da sorte, você simpatizar com o homem, primeira dica: não permita que seja você a romper o silêncio. Se sentir algum impulso desesperado de dizer alguma coisa, enfie uma bala na boca.
Noventa e nove por cento das mulheres descasadas que começam um diálogo pessoal no primeiro encontro arranjado acabam mencionando o ex. Invariavelmente, não há segundo encontro.
Se você for do tipo falante, por favor, para o seu próprio bem, cale-se!
Lembre-se, motivos de separação e tensão pré-menstrual são assuntos muito particulares, e compartilhá-los com os homens nunca trouxe resultados aproveitáveis.
Com certeza ele vai perguntar. Parecerá até bastante interessado. É uma armadilha!
Ninguém quer realmente saber das crises existenciais e confusões da pessoa que acaba de
conhecer. E se quiser é porque não regula bem. Nesse caso, por mais simpático que ele seja, corra!
Não se sabe bem o porquê, mas parece que no mais recente manual de comportamento masculino que anda circulando por aí, algum idiota resolveu que “fazer perguntas íntimas é a melhor maneira de quebrar o gelo”, e, portanto, 76% dos homens perguntarão à recém-separada: “Por que foi mesmo que você se separou?”.
Respostas do tipo “não é da sua conta’ e “por que, o que você ouviu?” não são muito apropriadas. Debulhar-se em lágrimas também demonstrou ser pouco produtivo. Se por um acaso seu interlocutor for remotamente interessante- digamos que quem aceita sair com uma total estranha apenas porque ela é recém-separada raramente é -, limite-se a suspirar e dizer: “Para que falar nisso agora? É passado, já superei … “.
Mentiras sociais são sempre mais bem aceitas do que verdades monótonas …
A grande vantagem do primeiro encontro arranjado deveria ser, basicamente, servir de lição para tentar evitar ao máximo um segundo encontro arranjado. Mas não adianta.
Ninguém aprende de primeira.
Em média são três encontros desse tipo e, se você der muito azar ou se tiver uma péssima memória, um quarto mais para a frente.
Nessa fase, sua vida amorosa irá variar de monótona a cômica, passando pela trágica. Serão muitos os momentos em que você se sentirá como uma ilha cercada de esquizóides por todos os lados. E provavelmente estará certa.

*Conteúdo retirado do Livro “Aperte o cinto, seu marido sumiu”, com a devida autorização da autora.
**Cenas dos próximos capítulos – “encontros arranjados- parte2” Não perca! Quinta-feira, dia 26 de novembro.

 

leia também: http://www.exnap.com.br/amigos/

Carla é escritora. Para ela, a vida começa e recomeça quantas vezes forem necessárias, a sua personalidade e o seu senso de humor que ditarão o quão divertida a jornada será.