FDP... ele foi embora com ela, né?!

Te deixou aqui sem nem entender o que fez de errado.

4490006486_3da01d69f0_o (1)

FDP… ele foi embora com ela, né?!

Te deixou aqui sem nem entender o que fez de errado.

Tinha amor. Tinha família. Café da manhã, e jantar sempre quentinho. Tinha casa arrumada e Natal.

Parceria quando as contas eram grandes demais, euforia quando tudo dava certo.

Mas ela tinha algo que você não tem. Ela tinha cheiro de primavera. Ela estava sempre linda. Ela tinha banhos relaxantes. Ela só tinha sorrisos. Sempre pronta. Sempre esperando.

Pra ela, o tempo com ele era tão especial que os problemas sumiam, como mágica. Ela não trazia pra cama as dores de cabeça de um dia cheio, nem TPM, nem aquela reunião chata com o chefe.

O pouco tempo era uma eternidade. O beijo tinha sempre gosto de saudade. E, acredite, nada pode competir com línguas saudosas!!

Você tinha sogra, solidão em noites a dois. Ligações urgentes de trabalho no meio do almoço de domingo. Beijos cansados e raros carinhos no pé.

Ele foi embora com ela, né?!

Ela era sexta à noite e você segunda feira. Não tem como competir com sexta à noite. Nem quando você se fantasiava de manhã de domingo.

Não há o que fazer. Não é sua culpa. Nem dela. Ela viveu uma ilusão, uma falsa sensação de que ele era o cara que valia a pena. Que com ele todos os momentos eram férias de verão. Aquela ingênua certeza de que era a pessoa mais especial do mundo. Flores e sorrisos alimentam amantes. O tempo corre de forma diferente, transforma minutos em horas e horas em eternidade.

Mas isso também passa.

Em breve ela também será engolida pela tal da rotina. O sexo fantástico ficará na lembrança de tardes fugidas em um motel qualquer. As rapidinhas no banheiro do escritório serão trocadas por um burocrático selinho de boa noite. O tempo passará a ser um inimigo cruel. Relacionamentos são tão mais complicados do que tudo isso. E podem ser tão melhores também…

Você precisa de alguém que entenda a sorte de ter uma mulher como você. Você precisa de alguém que te faça flutuar como uma noite de sexta e que te ame quando você for segunda feira. Que te faça rir do seu mal humor. Que segure sua mão quando suas dores forem grandes demais pra um só.

Você também merece experimentar o sabor doce das tardes descompromissadas e falsas reuniões de trabalho. Experimentar a liberdade de ser você mesma ou ser quem você quiser ser. Aprender a ser feliz sozinha e não depender de ninguém pra dar uma sonora gargalhada em uma manhã de domingo no parque.

Podia ter sido com ele, podia ter sido pra sempre…

Mas ele foi embora, não foi?

E você ainda não entendeu. Quem entenderia? Acho que por muito tempo ainda vamos chorar juntas o fim de mais uma daquelas histórias que não eram pra ter final. E eu estarei aqui te protegendo das suas mágoas. Não permitindo que as cicatrizes te endureçam. Eu sobrevivi. Você também vai. E vai ser feliz. Eu garanto!

 

Clara é escritora, divorciada, mãe, apaixonada, feliz. O seu maior prazer é deixar as palavras brincarem na sua cabeça e assumirem o controle. Recomeça todos os dias, se equilibrando em mágoas e amores.