Acordei com vontade de ir embora...

Te peço licença pra passar. Me deixe ser. Me deixe ir.

dress-girl-beautiful-woman-hands-fashion-female

Te peço licença pra passar. Me deixe ser. Me deixe ir.
Queria poder te dizer que não tomei a decisão de ir embora de uma hora pra outra, mas a verdade é que acordei e deu vontade de ir. Desculpe.
Eu entendi finalmente o que estava errado. O motivo pelo qual meu peito parecia cada vez mais apertado. Minha cabeça não tinha mais espaço pra nada.
Você não encaixa mais. Simples assim. Acho que nunca encaixou de verdade. Mas não custava tentar… Bom. Custou. Custou muito. Perdemos tempo, perdemos sorrisos.
Desculpa não ter um motivo mais dramático pra todo esse drama que causei na sua vida. Mas é sério. Muito sério.
Não entendi mais o que você estava fazendo na minha vida.
Eu tentei. Juro! Olhei em todos os cantos. Procurei em todos os momentos do meu dia, e simplesmente não senti mais a necessidade de você.
Nem vontade.
Nem saudade.
Nem você.
Me deixe ir. Eu quero experimentar os sonhos que perdi por aí. Procurar aquela antiga eu que vivia pisando em nuvens. Flutuando em ideias mirabolantes e ilusões de histórias de amor.
Quero minha insônia enlouquecida. Quando eu imaginava até os diálogos que teria quando o amor chegasse. Viajava em sensações de beijos intermináveis. E flutuava em monólogos sobre amores impossíveis.
Licença. Desculpe. Acabou.
Eu quero viver. Só pra poder morrer de amor…

 

Siga Clara Stark também no facebook.com/sempreclara/

 

*Photo via VisualHunt

**

Clara é escritora, divorciada, mãe, apaixonada, feliz. O seu maior prazer é deixar as palavras brincarem na sua cabeça e assumirem o controle. Recomeça todos os dias, se equilibrando em mágoas e amores.