Não se apaixone por mim, porque eu sou louca.

Ah, já aviso que sou apaixonante (mas sou louca)

giphy (1)

É sério. Tô mandando o papo logo. Quem avisa amigo é.
Eu sou louca. Vou gritar e rodopiar quando você se declarar. Vou mudar o status do face no minuto seguinte e vou postar fotos nossas a cada data especial com textinhos fofos pra todo mundo ver.

Eu vou te mandar mensagens o dia inteiro. Vou mesmo. Bom dia, boa tarde, boa noite. Dormiu bem, o que almoçou, onde está, que horas vem, estou com saudades. O dia inteiro. Inteirinho. Sou completamente louca, vou enviar uns nudes pra você também, quando tiver no meio de uma reunião ou em um encontro de negócios ou em qualquer lugar inapropriado. Por que eu sou dessas.

Eu sou maluca, tá? Vou discutir com o garçom, com o porteiro, com o manobrista e, se você não me defender, vou discutir com você também.

Não se apaixona não, tá? Por que, se o fizer, eu vou lembrar a cada mês de aniversário, dar presente, mandar buquê, fazer cartas e camiseta (a parte da camiseta é mentira, todas as outras não). Sou louca, e se você não gostar eu vou chorar até ficar desidratada e você fazer exatamente o que quero.

Ah, já aviso que sou apaixonante (mas sou louca). Então a sua família terá que aprender a conviver comigo mesmo não gostando da caralhada de palavrão que falo ou de eu beber tanto quanto ao seu pai e ao seu tio juntos. Sou agradável se forem comigo, mas sem paciência se me compararem com uma de suas ex-namoradas ou quiserem me ensinar a fazer o feijão do jeito que você gosta. Já aviso que não vou cozinhar pra ninguém não, então é bom que você saiba minimamente se virar na cozinha (Ok, em ocasiões especiais talvez eu faça uma torta de limão ou macarronada, mas só isso).

Não se apaixona por mim não. Por que eu sou muito esperta e sei pegar na mentira. Não vou arrumar treta se você for honesto comigo e dizer que saiu com os amigos mas, se mentir, eu vou fazer drama, escândalo e barraco. Sou completamente louca.

Não se apaixona por mim porque o que me falta em bom senso me sobra em franqueza. Eu falo exatamente o que penso, o que quer dizer que vou falar sobre os seus amigos, dar opinião sobre sua mãe, reclamar do seu trabalho e dos seus programas. Vou até falar que você fica horroroso de sapatenis. Eu faço tudo isso. Juro.

Ah, e só pra você saber, eu também gasto todo o meu dinheiro com maquiagem e sapatos e ADORO uma liquidação mas odeio que reclamem disso porque é para me manter sempre linda. Meu dinheiro, minha vida, minhas regras. Tá? Aceite isso e jamais reclame do quanto paguei em uma bolsa que eu não falarei nada sobre o seu Xbox.

Ah, e não se apaixone por mim a menos que seja apaixonado por gatos. Porque, independente do que o meu Perseu faça, ele é a prioridade, chegou primeiro na minha vida e estará sempre certo mesmo que solte pelos nas suas roupas, arranhe o seu carro ou rasgue seus sapatos. Ele pode tudo.

Não se apaixone por mim se não gosta de viajar. Eu sou louca, escolho num fim de semana gastar todas as economias num passeio, decido em cima da hora passar o mês de férias no Peru ou ir pra uma pousada abstrair sem qualquer aviso prévio. Gosto de companhia pra essas aventuras, tá? Então se me quiser assim eu também vou te querer. Vou te querer muito. Muito muito.

E, por fim, não se apaixone por mim porque, parafraseando a Malu Magalhães, eu posso me apaixonar também e aí, meu bem, eu não vou querer saber de mais ninguém.

Leva a vida com leveza enquanto tenta ser psicóloga, poetisa e dançarina de valsa. É apaixonada por viagens para todos os destinos, gatos de todas as raças, álcool em todas as doses e homens de todos os tipos.