O que você fazia enquanto eu fui viver?

Me desculpe, mas não tenho tempo a perder te explicando que nenhuma furada me fez ter medo de tentar de novo.

IMG_9178

Fui viver. Soltei minhas amarras, quebrei paradigmas.

Sai por aí procurando aventuras. De uma noite só ou de uma vida inteira.

Encontrei mares rasos demais pra mergulhar de cabeça e outros tão profundos que não consegui emergir pra respirar.

Cai de inúmeros céus. Dancei em inúmeras nuvens.

Fui ser feliz por aí.

E você? Esse olhar julgador me diz que não viveu. Sabe aquela história de que gente feliz não enche o saco?
Então… descobri que é a mais pura verdade.
Quem é feliz não julga o caminho dos outros em busca de sorrisos.
Se eu sou fácil? Acho que sim…
Tanto quanto são fáceis as minhas gargalhadas.

Me desculpe, mas não tenho tempo a perder te explicando que nenhuma furada me fez ter medo de tentar de novo. Recomeçar se tornou minha aventura preferida.
Cair e levantar se tornou um esporte.
Cada vez mais forte.

Vivi amores eternos em um único fim de semana.
Encontrei algumas almas gêmeas.
Fiz morada nos mais inóspitos peitos.
Fiz amigos nos mais estranhos lugares.

Experimentei sensações e camas.
Me Entorpeci em tantos corpos que perdi a conta.
Doeu? Muitas vezes.

Mas não desisto de tentar. Me viciei de amor próprio. Trafiquei prazer por aí. Fui ser música e poesia.
Fui ser sol. Você já foi sol?

E então?
Fez o quê enquanto eu estava vivendo?

 

Siga Clara também no Facebook!

Clara é escritora, divorciada, mãe, apaixonada, feliz. O seu maior prazer é deixar as palavras brincarem na sua cabeça e assumirem o controle. Recomeça todos os dias, se equilibrando em mágoas e amores.