Ontem terminei um casamento

Se é pra acabar que seja de verdade, que seja sem culpar o outro, que seja pela incompetência mútua de amar sem saber como.

3490572646_ff49936d1f_b (1)

Ja tínhamos terminado duas vezes. Sempre mais ou menos terminado porque fugíamos de uma conversa formal pra por pingos nos “is”. Ontem foi a última e entendemos: se é pra acabar que seja de verdade, que seja sem culpar o outro, que seja pela incompetência mútua de amar sem saber como.
Chorei, ele me consolou. Ele chorou, eu o abracei. Nos amamos como sempre ou mais que sempre. Nos olhamos como nunca, a luz do dia indo embora contornando um rosto perfeito que eu amo e com o qual não consigo conviver em harmonia. Chorei mais, desaguei, quase morri.
Ele manteve a firmeza e a coragem, porque é preciso muita coragem pra ser adulto. Foi como me separar de mim, de algo que faz absoluto sentido estar junto. Matar o cheiro dos futuros filhos, a futura casa, o cachorro, as festas e passeios em família, a palhaçada e os risos – ahhh seriam tantos. Parecia totalmente errado separar porque existe um amor imenso que na prática não é suficiente.
Então estamos separados? Sim!
Cada um vai seguir a sua vida? Sim.
Não vale falar isso e ficar pensando no outro porque nosso pensamento é poderoso, Ok? OK!
Então vamos fazer um ritual? Hmmm não sei.
Pego uma colher na cozinha e faço dois buracos na terra do vaso da arvorezinha que compramos juntos pra enfeitar o ap. Passo também pelo quarto. Eu planejei pedi-lo em casamento e mandei fazer as alianças mas não tive tempo. No dia em que ficaram prontas ele disse: “Casa comigo?”
Aqui estão nossas alianças que ficaram comigo desde a primeira separação. Eu sei que eu as comprei mas foi você que me pediu em casamento, não são minhas. Essa é minha e essa é a sua.
Pranto. Dor. Ele chorou mais, desaguou, quase morreu
Cada um enterrou a sua.
Ele cobriu o buraco com carinho e desespero e saiu correndo de casa. Não deu conta, é muito, eu sei. Toda a coragem treme diante de uma certeza.
Ligou depois pra pedir desculpa, já estava desculpado. Desde o dia em que invadiu o meu coração e o meu futuro eu já o havia perdoado. Porque um amor assim só pode ser agradecido.
Então,
Eu dedico essa noite a você. A lua, as estrelas, os céus vistos de todos os países. O descanso dos humanos e dos animais, os abraços. Que esta noite seja em sua homenagem. Obrigada por existir, por ter me encontrado e por ter sido tudo o que pode. Que você continue alegrando e mudando a vida das pessoas como mudou a minha, Príncipe Biscoito.
com amor, Princesa Biscoito

 

*Photo credit: Ikhsan =p via Visualhunt.com / CC BY

Eu tô tentando entender esse mundo doido pra ver se me sinto menos ET e acho que está funcionando. Pra isso faço videos, escrevo textos, coloco a bunda na janela mesmo e venho com os dois pés no peito. Faço a melhor pipoca do mundo e treino pessoas pra falarem em público ou em frente as câmeras. Tem dicas de como falar em público no meu canal do Youtube!!! Eu não paro quieta! Trabalho como Diretora Artística, Mestre de Cerimônias, Facilitadora e Designer de Experiências em Eventos - além de atriz. Sou co-criadora na Baobbá que criou o movimento Empresa Livre e na Escola de Artistas Epiphanea. Participo dos projetos Futuros Femininos, Mulheres Livres e Migraflix.