Felizes Para Sempre???

Que relacionamentos são difíceis e o tal felizes para sempre dá um trabalho enorme e, às vezes, o "para sempre" dura bem pouquinho.

frog-prince-frog-tree-frog-amphibians-green-hand

Desde pequenas aprendemos o roteiro que deveríamos seguir.
Nascer, crescer, conhecer o príncipe encantado, casar, ter lindos filhos e viver feliz para sempre.

O que esquecem de nos contar é que primeiro precisaremos passar incontáveis anos na escola, e só saberemos depois que esses são anos incríveis! Depois precisaremos trabalhar muito pra pagar as contas!

Sim!!! Porque elas não se pagam sozinhas!

Ninguém te contou?

Antes de encontrar o tal príncipe, beijaríamos muitos sapos, levaríamos muitos pés na bunda e que o príncipe nem precisava ser tão encantado pra nos fazer feliz…

Também não nos avisaram que deveríamos ter beijado mais sapos e mais príncipes antes de escolher “um pra chamar de meu”.

Que os lindos filhos dão um trabalho danado, e que com a casa pra cuidar, os filhos e o trabalho, não sobra tempo pra ser princesa. E o príncipe, muitas vezes, sonha com a plebéia da esquina. E outras vezes ele estará com ela enquanto você cuida de um filho doente enquanto amamenta o outro filho recém-nascido e faz o jantar real… Tudo ao mesmo tempo.

Mas principalmente, ninguém te conta que tudo poderia ser diferente.

Que não existe script. Que beijar sapos vai fazer falta. Que bons amigos são mais essenciais do que príncipes! Que relacionamentos são difíceis e o tal felizes para sempre dá um trabalho enorme e, às vezes, o “para sempre” dura bem pouquinho. Que não temos só uma chance. Que podemos tentar inúmeras vezes juntar várias escovas de dentes diferentes até achar uma que valha a pena. E que talvez isso nunca aconteça, mas que a procura pode ser deliciosa e divertida.

Ah! Tem mais! Aqueles lindos filhos, a quem você dedicou seus melhores anos, vão crescer. E vão embora. E você vai sentir um vazio enorme. E vai se arrepender muito se não tiver se dedicado também à sua própria vida. Cultivado amigos e amores e vivido histórias pra contar em uma mesa de bar ou em um cruzeiro com as amigas.

Esquecem de nos contar ou nós não entendemos….

Porque na verdade, todos nós já ouvimos de algum velho mais sábio ou algum adolescente mais inconsequente que a gente só vive uma vez.

Que o tal do tempo passa… E passa rápido. E que ele não perdoa medo e nem preguiça.

 

Siga Clara Stark também no facebook.com/sempreclara/

 

* Photo via VisualHunt

Clara é escritora, divorciada, mãe, apaixonada, feliz. O seu maior prazer é deixar as palavras brincarem na sua cabeça e assumirem o controle. Recomeça todos os dias, se equilibrando em mágoas e amores.