Quando virei PAI ( Apesar de já ser pai)

Agora era a minha chance de fazer do meu jeito! Eu no comando total na minha semana Kids! O Capitão do barco!

father-daughter-beach-sea-family-daddy-sunny

Eu sempre fui um pai presente. Daqueles que participa de verdade. Que nas horas vagas sempre fazia os programas da família. Tudo decidido à 8 mãos. Praia, montanha ou ficar em SP ? Churrasco, ou massa ? Ibira, clube ou ficar em casa na preguiça? Uma decisão de todos!
De repente o casamento começou a desandar. Vieram as questões: felicidade, família, zona de conforto, 22 anos juntos…separação!
Lembro do dia em que acordei pela primeira vez em uma nova casa, sem filhos, sem mulher, sem ninguém!!
A sensação foi estranha boa e ruim! liberdade e solidão! o que eu queria fazer hoje? Dar uma corridinha? almoçar com um amigo? virar pro lado e dormir? Uma decisão só minha! Mas o que Eu queria? Essa era a questão! Eu não sabia muito bem…
Os meu filhos faziam muita falta. Tenho um casal ela tinha 5 e ele 12.
Meu acordo com a minha ex foi o de que eles passariam uma semana inteira com cada um em semanas alternadas.
Foi nesse ponto que eu percebi o quanto as mulheres tomam à frente de tudo que é relacionado à eles. No meu casamento eu ja percebia que a minha opinião nessa área não importava muito (ou não como eu achava que deveria importar). Afinal eu era apenas pai. O Vice! A palavra final era de quem manda! Era dela!!! Isso me incomodava muito. Me sentia desrespeitado! Agora era a minha chance de fazer do meu jeito! Eu no comando total na minha semana Kids! O Capitão do barco!
Essas sensação de “agora deixa que é minha” durou pouco. Logo me vi envolvido em uma série de demandas intermináveis! Escola, lição, roupa. As crianças crescem e as roupas não cabem mais, e um belo dia de inverno vc percebe isso da pior maneira! Como as mulheres conseguem ter esse inventário na cabeça? Encontrar tempo pra olhar nas gavetas, ver o que tá pequeno. Separar, doar, ver o que falta, comprar… planejar o cardápio da semana, o que faz pro almoço? e pro jantar? Fazer supermercado… produtos de limpeza!! Esses até hoje um mistério pra mim! alguém ja reparou quantas versões de Veja existem?????? Coordenar as atividades extras escolares, o trabalho da empregada!!!!! Isso tudo depois de trabalhar o dia todo! Coisa de doido!!
A conclusão: As mulheres vem com um chip na cabeça. Coisa ancestral! Um conhecimento passado de geração em geração! desde a idade da pedra! Brincando de bonecas, de casinha, de mamãe e filhinha.
Se voltar-mos ao estado primitivo veremos que o homem foi feito pra caçar! prover! Tem o porte físico e os músculos talhados para essa busca diária. Somos capazes e nos sentimos confortáveis fazendo isso.
As mulheres cuidam da prole e de todas estas demandas que nos deixam perdidos, completamente estressados e malucos. Para elas, tudo muito tranquilo e natural…que beleza!
Tudo andando na mais perfeita ordem!!!
Aí vem uma maluca e queima o sutiã!! As mulheres querem trabalhar, dividir, ser independentes fazer o que os homens fazem! É aí que que o mundo virou de pernas pro ar! Subverteram a ordem natural das coisas! agora é todo mundo fazendo tudo! A era do retrabalho! Sobrou tudo pra todos! Como deixaram isso acontecer? Faltou visão!! Era tão mais simples dividindo as tarefas…
Caaalma! Esse não é um texto essencialmente machista! Só estou colocando um pouco a hipocrisia de lado, e compartilhando pensamentos profundos, que talvez sejam comuns a muitos pais que chamaram pra sí a responsabilidade dos filhos.
Existem aqueles que optam por não participar tanto. Se contentam em ser figurantes. Ou vivem em um mundo que não existe mais.
Mas agora o sutiã virou cinzas, e o vento levou. A casa caiu!
O fato é que hoje, 5 anos depois, ainda me sinto perdido no armário dos meus filhos, e esquento a cabeça pra resolver coisas simples do cotidiano de uma família.
Mas optei por ser pai de verdade! Por participar da vida dos meus filhos, e de saber tudo sobre eles. Ficar indisponível nas semanas com eles.
Uma vez uma namorada me disse: “namorar com vc é como namorar à distância! semana sim semana não! Vou te dar um conselho: “Arruma uma babá! nenhuma mulher vai aguentar isso!!!”.
Não contratei a babá e perdi a namorada! Mas as minhas noites foram muito mais legais! cozinhando pra nós três, lendo na cama ou entre risadas e coceguinhas. Criei uma conexão rara. Um dia eles crescem, e isso tudo passa…
O aprendizado tem sido enorme! passei a pensar muito em alimentação, e mandar um sanduíche integral feito em casa no lanche da escola com um suco de caixinha começou a incomodar. Algumas fichas caíram, e acabei montando com amigos um novo negócio que faz sentido, e que está de acordo com as minhas verdades!
Os filhos transformam! Despertam um amor incondicional! Poder conviver com eles é mágico e maravilhoso!!
A melhor coisa que fiz na vida depois de ser pai, foi optar por ser PAI.

 

Conheça os sucos do Marcelo!!! 

Facebook/seamesucos

Instagram.com/seame_sucos

Marcelo Barros é divorciado, publicitário, fundador da marca SeAme Sucos prensados à frio e PAI full time do Rodrigo e da Julia!