Sobre amor, motivação e qualidade de vida...

E pra você, o que é qualidade de vida? O que te move?

d (6)

Pra mim, qualidade de vida é mais do que ter saúde física e emocional.
É estar em paz comigo, é aceitar as minhas incongruências e acolher meus defeitos. É poder estar presente, conectada comigo, com a natureza.
É poder observar e me alegrar com as pequenas coisas do dia a dia. É poder dedicar alguns minutos para meditar, me alongar, praticar um esporte.
É poder trabalhar conectada com minha missão, ter tempo pra estudar temas que são do meu interesse e crescer continuamente. É cultivar bons hábitos, cuidar da minha alimentação, da minha saúde e vigiar meus pensamentos e minhas atitudes.
É ter tempo para estar com as pessoas que eu amo e me divertir. É buscar o equilíbrio em tudo que faço todos os dias, mas confesso que nem todos os dias consigo, mas sempre estou em busca e é nessa busca que eu aprendo mais sobre mim e consequentemente me torno mais capaz de realizar o meu trabalho e ajudar as pessoas que me procuram.
O processo de coaching pode ajuda-lo a se tornar competente na gestão da sua própria saúde, na qualidade das suas relações de trabalho, pessoais e principalmente na relação consigo mesmo. Embora não seja terapia, é terapêutico, pois se trata de um processo de autoconhecimento. O autoconhecimento é o ponto inicial para que você consiga identificar o que de fato é importante para você e quais são suas verdadeiras motivações.
A partir do momento que você passa a se conhecer, você pode finalmente se aceitar. A aceitação de si mesmo é fundamental para que você possa recuperar a sua própria paz e preencher o vazio interior com amor próprio.
Muitas vezes, tentamos preencher esse vazio com outras pessoas, mas sem muito sucesso ou pelo menos, não por muito tempo … Quando vivemos de forma intensa com um companheiro, nos misturamos e acabamos por vezes nos perdendo de nós mesmos.
E, num momento de separação, é natural que leve um tempo para nos encontrarmos novamente e nos sentirmos inteiras. Somente com muito amor por si mesmo que essa reconexão será possível. Amar a si em primeiro lugar, tratar-se com muito carinho, pegar leve nas cobranças é o que nos tornará capazes de levantar a cabeça e dar passos em direção da nossa própria cura.
Sem amar a si em primeiro lugar, nunca seremos capazes de amar alguém. Esse caminho pode ser doloroso, mas é olhando de frente para questões como essa, que amadurecemos e nos tornamos fortes para seguir em frente.
Amar a si nos pequenos detalhes, nos acolhendo, nos amando, tendo paciência com o nosso processo de aprendizado e nos tornando capazes de escolher formas saudáveis de viver a vida. É o que eu entendo por uma vida com mais qualidade.
E pra você, o que é qualidade de vida? O que te move?
Reflita por alguns minutos, anote suas reflexões, esse simples exercício vai ajuda-lo a se conhecer um pouquinho mais.
Boa sorte!

*Photo credit: Only Sequel via Visual Hunt / CC BY
**Clique no perfil da autora para visualizar outros textos. Boa leitura!!!

Celia é coach de vida e carreira e psicoterapeuta corporal. Credenciada pelo ICF (International Coach Federation-EUA) celimarsil@gmail.com